Uma história de amor pode incidir uma violência?

Eu sentia o seu cheiro no meu travesseiro, andava de mãos dadas, ouvia declarações lindas e ia tomar sorvete em noites estreladas. Tudo como eu sempre sonhei. Até que um dia todo o sonho parecia não mais existir. O amor deu lugar ao medo e a angústia. Eu me sentia insegura e sem chão. Quando pensei que um término amigável seria o melhor, minha cabeça se enchia de questionamentos por não ter percebido estar me relacionando com alguém assim. Talvez a obsessão era camuflada quando estava tudo bem, ou eu me negava a enxergar o problema. Senti medo e não tinha mais coragem de sair sozinha por temer suas ameaças terríveis se não quisesse voltar com ele. E hoje, o descontrole de um namorado ciumento, não culminou em uma tragédia, mas deixou marcas, não no corpo, mas na alma.

tumblr_lm6zyj99jU1qe1lf4o1_500_large

Esse texto é fictício e baseado em uma reportagem da revista Gloss, número 15, sobre a obsessão de ex-namorados, que muitas vezes termina em tragédia. E esses casos são mais comuns do que pensamos.

Para perceber os maus sinais temos:

  • Ciúme delirante: ele vê ameaças desproporcionais em situações comuns e imagina estar sendo sempre traído.
  • Carência: é dependente e quer a atenção da namorada só para ele. Coloca o peso nos ombros dela de ser “tudo na vida” dele.
  • Variações de humor: tem comportamento normal na maior parte do tempo, mas ao ser contrariado, explode e parece “outra pessoa”.
  • Opinião dos outros:  tem grande necessidade de auto afirmação e morre de medo de ser criticado pelos amigos.
  • Despeito: faz críticas ofensivas e muitas vezes falsas para desequilibrar a mulher psicologicamente, como “ninguém gosta de você” ou “você está gorda”.
  • Força bruta: mesmo que nunca tenha agredido, demonstra que é capaz (por exemplo: aperta o braço da namorada com firmeza no meio de uma discussão).

O que fazer?

Alguns especialistas recomendam que as mulheres sejam bastante claras quanto à impossibilidade do relacionamento ser retomado. É importante não alimentar falsas esperanças. Ou demonstrar desinteresse pelo parceiro aos poucos. E se houver uma perseguição avise amigos, a sua família e a dele, ou ainda à polícia.

Uma reportagem antiga, mas com um tema tão atual que eu achei importante dar destaque aqui. No ano passado eu conheci a mãe de um homem que matou a ex-namorada por ciúmes. E ele não acabou apenas com a vida dela, mas com a dele, por estar preso e com as famílias, que viverão com dor e a perda.

Anúncios

8 comentários sobre “Uma história de amor pode incidir uma violência?

  1. Ai disse:

    Mulher tem que parar de ser boazinha. Se a relação tá uma merda, aceite, junta umas amigas pra dar apoio moral, vai lá e termina com o cara. Não dá pra confundir desconfiança com obsessão.

  2. Stephanie disse:

    Eu tenho uma amiga que passa por isso e ela não larga dele. Se acredita que ele já até bateu nela?! Eu fico p*** com isso..já conversei mil vezes com ela e não adianta. Ela sempre acaba voltando com ele e dps de um tempo ele mostra a bipolaridade de novo!!
    Beijos,

    lolaporlola.blogspot.com

    Instagram: stephanieparizi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s