Histórias da Vovó Alaíde #2

Notebook

A minha avó estava conversando com a sua sobrinha Juliana, num momento da conversa elas falavam sobre a minha tia Cláudia. A minha avó diz:

_ Eu já falei para a Cláudia que ela tem que comprar um computador pra ela.

_ Computador não. Fala pra ela comprar um Notebook. É bem melhor. – diz a Juliana.

_  Anota esse nome aí no papel pra eu falar pra ela.

Então a Juliana anota e entrega para a minha avó.

No mesmo dia, a minha avó estava andando e encontra duas antigas amigas da minha tia, em que não as via há muito tempo.

Quando chega em casa, a minha avó estava conversando com a minha tia Cláudia e lembra das amigas que ela encontrou.

_ Cláudia, eu encontrei duas amigas sua na rua. Elas perguntaram por você.

_ Que amigas?

_ Ah.. não lembro o nome delas não. Mas eu anotei, espere um pouco.

Então, minha avó pega um papel e diz:

_ Uma chama Note e a outra Book!

Você escolhe o final da história #1

Boa tarde! Hoje teremos uma nova categoria no blog. Eu escreverei um texto, podendo ser crônica, conto, ou qualquer outro tipo e “Você escolhe o final”. Eu darei duas opções de final, podendo ser felizes ou não e vocês votam naquele que mais gostaram. E também podem dar um final diferente escrevendo nos comentários. Vamos ao primeiro texto:

Marina não era muito diferente das meninas de sua cidade, mesmo pensando ser a única que ainda não tinha tido um amor. Algumas a consideravam uma menina de sorte, pois era linda, mas seu coração não tinha sido quebrado por alguém. Marina, mesmo com sua pele morena, cabelos castanhos e lisos, não se achava bonita, mesmo com muitos garotos querendo beijá-la ela nunca se interessava. Ela só queria alguém para amar, alguém para chamar de “meu”. Ela queria alguém para responder “eu te amo mais”, para encher seu estômago de borboletas, para segurar sua mão e levá-la para tomar sorvete. Ela nunca fora muito exigente, mas esperava pelo cara certo, pelo amor de sua vida, que seu coração bateria mais forte ao vê-lo. Ela, como toda garota, tinha alguns complexos, dependendo da roupa se achava gorda, seu cabelo nem sempre estava lindo como queria. Mas ainda sim, ela só queria um amor.

Final 1 – Marina não teve a oportunidade de nascer, nem chegou a poder abrir os olhos e ver as lindas cores da natureza. Ela recebeu uma alma, mas não a deixaram ter uma vida. Marina foi abortada por ser uma criança indesejada, nem teve a oportunidade de ter um amor. (Diga não ao aborto)

Final 2 – Marina tem poucos meses de vida, mas talvez esse seja o desejo de sua futura adolescência, ter um amor de tirar o fôlego. Um amor correspondido é algo que toda garota quer. Mesmo ainda no colo se sua mãe, sabemos que esse texto será parte de sua história. (Marina só queria um amor)